Os princípios originais do método Pilates enfatizam muito o controle da mente sobre o corpo, bem como a suavidade, precisão e harmonia com que os movimentos devem ser realizados.

Os seis principais princípios são:

RESPIRAÇÃO
A respiração deve ser sempre coordenada com o movimento. A expiração deve ser forçada e a inspiração, o mais natural possível. Via de regra, expira-se nos momentos de maior esforço dos movimentos. 

“O verdadeiro controle do coração é resultado de uma respiração correta, que simultaneamente, reduz a força do coração, purifica o sangue e desenvolve os pulmões “. (Joseph Pilates)

Tal mecanismo ativa a musculatura profunda do abdômen (oblíquos e transverso do abdômen), além do assoalho pélvico e eretores profundos da coluna (principalmente os multífidos). O uso desta musculatura promove uma melhor estabilização da região lombo-pélvica durante o exercício. 

Uma correta inspiração proporciona melhora das trocas gasosas, aumentando a oxigenação dos tecidos e a capacidade pulmonar.Este é o principal princípio. A respiração adequada favorece a organização do tronco, a sustentação lombo-pélvica e o relaxamento da musculatura inspiratória acessória dos ombros e do pescoço. 

CENTRO
Segundo Gallagher e Kryzanowka (2000), Joseph Pilates denominou power house o centro de força, a região que compreende gupos específicos de músculos no centro do corpo. É um conjunto de músculos responsáveis pela sustentação da coluna e dos órgãos internos. O fortalecimento desta musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético. Os músculos são: as quatro camadas do abdômen (reto abdominal, oblíquo externo, oblíquo interno e transverso do abdômen), assoalho pélvico, eretores profundos da coluna, flexores e extensores do quadril. Os exercícios do método concentram-se em fortalecer este centro, visando estabilizar o tronco e proporcionar uma melhor postura, além de cooperar na prevenção de dores e outros males. 

CONCENTRAÇÃO
É a mente que guia o corpo. Para realizar os exercícios, é fundamental ter consciência de todas as partes do corpo. Enfocando a concentração, consegue-se uma total consciência do corpo, comandar cada moviemnto em sua globalidade. E assim realiza-los com êxito e cada vez mais preciso. 

CONTROLE
A melhor descrição do Método Pilates inclui a combinação de flexibilidade e força com controle. Quando o corpo e a mente trabalham juntos, os movimentos resultam mais efetivos. A percepção do movimento é essencial para previnir lesões. Sem o controle adequado, utilizamos sempre os mesmos músculos, sempre aqueles mais fortes, e os fracos permanecem fracos. Quando conseguir dominar um exercício, o controle adequado lhe permetirá executa-lo mais rapidamente e assim, melhorar seu rendimento. 

PRECISÃO
Diz respeito ao refinamento do controle e equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos num movimento, sem gasto desnecessário de energia a partir de contrações inadequadas, sejam elas exageradas ou deficientes. Assim, os exercçios avançados só são recomendáveis para os alunos que tem precisão na execução dos movimentos. 

FLUIDEZ
A fluidez e leveza dos movimentos permitem a utilização apenas da energia necessária para o movimento, sem desperdício. Os movimentos não têm início, meio ou fim. Desta forma, o organismo aproveita a fase concêntrica e excêntrica dos exercícios, resultando num treino equilibrado e funcional e protegendo os tecidos de possíveis desgastes prematuros